18/08/2011

Carreira, futuro, presente, agradecimento!

É tanta coisa q eu queria escrever q até o título ficou meio zoneado!

Primeiro, quero agradecer a vcs meninas!
Por algum milésimo de segundo, eu achei q só eu me sentia assim, sofri, me fechei e fiquei chateada a beça. Mas percebi q isso é mais natural do q eu imaginava!
Um rápido adendo:
EM MOMENTO ALGUM EU ME ARREPENDI OU ME ARREPENDO DE TER FICADO GRAVIDA E TER TIDO A ANNA LAURA.
ANNA DEU UM SENTIDO A MINHA VIDA, Q VCS Ñ FAZEM IDEIA. OU FAZEM.

Obrigada as minhas fieis escudeiras De e Re q me mandaram emails MARAVILHOSOS, cheios de palavras de apoio e compreensão!
Aos comentários, TODOS, poxa. Ainda bem q eu tenho esse cantinho viu!
sem vcs nada sou! rs
Hj estou um pouco melhor.
Airton me pegou bem cedo aqui em casa, nos levou pra uma pracinha perto do escritorio dele que tem flores, canteiros, passaros, crianças, enfim! Passei a manhã lá com a Anna, ela se sujou, brincou, ficou IMUNDA...rs...e eu fiquei feliz e voltei a sorrir um pouco!

Vamos à outro assunto.
De manhã, antes de ir nessa praça, liguei aos berros pro Airton implorando q ele visse alguma escolinha pra Anna meio periodo, q fosse.
Ele me acalmou e disse q agora ñ dá. Financeiramente falando, hj em dia ñ dá.
Não me atirem pedras por isso, mas eu acho sim q ela iria ficar numa boa numa escolinha enquanto eu teria esse tempo pra resolver coisinhas pra mim e fora q ela iria se distrair, brincar, CANSAR. Ja q em casa isso nao acontece.
Mas ñ dá, ñ dá, paciencia!
Mas isso vai acontecer ano q vem. Anna vai pra uma creche, ficar o dia todo (pq creches em SP são integrais) e eu vou voltar ao mercado de trabalho.
Eu q sempre reclamei, hj, sinto uma falta do cacete de trabalhar, de ter meu $$$, minha sanidade mental de volta, um ofício.

Pausa: muitas falaram nos comentarios sobre eu trabalhar em casa. Meninas, IMPOSSIVEL né. Se eu ñ consigo nem fazer xixi sem q a Anna berre, imagina trabalhar! Não dá, ñ rola. Ponto final. Despausa

Pra um trabalho render, desculpa, a gente tem q sair de casa.
Ñ acredito MESMO em trabalhar em casa.
Em casa a gente ta cheia de distrações, ñ dá. E com um bebe q requer a minha total atenção ainda por cima, gente fala sério né!
Fora q sair, me arrumar, ver gente, é mais disso q eu preciso do q sei la o q.
Enfim...


Eu tenho uma profissão e não quero e não vou deixá-la de lado, não posso.

Enfim...to começando a ver uma luz no fim do tunel.
Pra tudo!
Espero q Deus me dê paciencia pra td isso!



9 comentários:

Jαqυє ∂α Júℓiα *•.✿ disse...

ho Than te entendo perfeitamente ...
as vezes tb me sinto assim, fica em casa é muito bom, mas sair, vê "gente" se arruma, enfim viver pra valer é preciso! Ano que vem pretendo volta pra facul, estuda e ter uma profissão, viver aqui no sitio é uma maravilha mas essa calmaria toda cansa tb! kkk

vai da tudo certo, tô na torcida por vc, força viu!

beijão

disse...

Amei o post!!!
E nunca esqueça que adoro você!!!
Beijos!

Ana Paula disse...

Tá vendo Than!!

É o que eu te disse no post anterior: vc tem que dar pequenos passos. O fato de ter ido em uma praça tornou seu dia diferente, e melhor!!! Palmas pra vcs!! Fico feliz mesmo!!!

E gostei também de saber que está procurando um salão para se embelezar! Eu, pelo menos, fico tão feliz quando vejo meus cabelos belos!!
São estas pequenas coisas que fazem nosso dia melhor.

Sobre colocar a Anna na creche, sou super a favor. Afinal a gente tem que encarar nossa realidade.

Bjs!

Karina disse...

Than, uma pequena mudada na rotina nos faz ver coisas que antes pareciam impossível, né? Que bom que o passeio te fez tão bem...

Olha digo por experiência própria, sobrevivemos trabalhando e nossas filhas sabem sim que estão na escolinha e que nos MÃE que vamos buscar, elas entendem o processo, se não claramente, fazem ideia. A Maricota super se adaptou, esta a 2 meses e adora, quando dá eu busco mais cedo, levo a hora que ela acorda, dou mamadeira tranquila, brinco uns 15 minutos e levo, ok meu trabalho permite essa flexibilidade no hórario dela de entrada, mas o resumo é de que ela gosta, e eu sei que to fazendo o melhor para minha filha, minha família e para mim... Se agora não dá, espere até o ano que vem (que jajá ta aí) mas não deixe passar, faça planos, planeje, essas coisas dão um gás...

Eu fiquei trabalhando de casa, com ela aqui impossível mesmo, ponto! e sem ela quase impossível, agora em breve estou indo para uma casa que será o escritório e as coisas vão se organizando, quem sabe consigo marcar a unha,rs!

Não desanima não, por que as coisas (diferente do que falam os pessimistas) não pioram, elas mudam, se daptam, evoluem, a gente aprende... e nossas filhas lindas crescem e acompanham tudo isso, sempre vamos ser mães, com 15 anos, 20 anos vamos estar com outro tipo de preocupação, é a vida é a nossa vida de mãe...

Aí escrevi demais né? Espero que não só besteira. Não te conheço pessoalmente, mas é como se conhecesse, fiquei feliz (mesmo) de ver que você está melhor...

Qualquer coisa pode gritar, escrever, que estamos aí...rs

Bjão nas duas!

Dina disse...

Amiga, faça o que o seu coração manda, vc tem que estar feliz pra ficar em paz e deixar a Ana em paz.

Eu não me arrependo nada do rumo que redirecionei a minha vida, estou começando aos poucos e pra mim ainda é dificil, sinto muita saudade do Fe ao longo do dia, mas, fazer o que...

A gente sempre quer mais, se está em casa quer sair, se está trabalhando quer ficar em casa, enfim, tarefa dificil essa de ser mãe né?!

Fica bem e procure fazer mais passeio como o de hoje, acalma os nervos das duas.
Beijos

Cláudia Leite disse...

É Than, trabalhar é terapêutico, tenho certeza.
Sinto muita falta de trabalhar, pois nos obrigamos a nos arrumar, nos atualizar, ver gente, se comunicar. Estando em casa é blog e redes sociais, é o máximo que chego perto de alguma comunicação.
Eu tive certeza que voltaria a trabalhar quando a Isabella estava com 15 dias, quando estava grávida imaginava que não aguentaria voltar, mas hoje não aguentaria ficar em casa. E isso é por mim e por ela, porque do que adianta ter a mãe 24 por dia ao lado mas star mal humorada, ranzinza, feia, jogada? Por isso fiz minha escolha.

bjão!

Rebeca disse...

Vai fundo amiga, eu sei que dará tudo certo. Acho que a convivência com outras crianças sempre é benéfica, mesmo com os contratempos da correria e tal.
Eu tenho 5 (!!) anos de formada e hoje tb não sei se manterei a opção de Amélia all the time.
Coração apertado e escolhas difíceis fazem parte do nosso pacote rsrsrs

Beijos

Nusah disse...

Oi minha liinda, entendo perfeitamente. Isso q so estou a 5 meses em casa! Menina como cansaaaaaaaaaaaaaa. Tbm nao me arrepdendo NUNCA de ter tido a Manu, mas q nao é facil nao é MESMO!
Mas meu coraçao fica apertadinho ao pensar em deixar ela p ir trabalhar. Eu iria pegar mais um mes, mas nao posso... Eles nao me dao as ferias agora so em dezembro, pq precisam de mim agora. nanana... Entao de manha ela ficara com minha mae e a tarde estou decidindo, aqi na minha cidade nao tem creche, e eu nem deixaria ela la com apenas 4 meses, mannns pode ser q minha vizinha, uma senhora q ja tem duas filhas moças e talz e so uma q mora em casa fique com ela..Ela se ofereceu, temos q acertar o $$ ver se da com oq o pai da Manu manda ne aushuas... ai ai vida de pais separados nanana...

Se nao fosse tragico seria comico.

Beijos Carinhosos
e vamos a Luta amiga!!!

Lu disse...

Than, ser mãe não é fácil mesmo... eu estes dias estava chorando pq coloquei o Gu na creche, pq ele fica lá 10 horas por dia, pq eu tenho que trabalhar, muitos porques e muito sofrimento. Acho que pra gente sempre será difícil. Pra gente eu quero dizer para as mães realmente comprometidas com a maternidade, responsáveis. Eu acho que cada um sabe onde o calo aperta. Se vc precisa trabalhar, vai, com fé! Vai dar tudo certo. E outra coisa, eu REALMENTE acredito que as crianças precisem ir pra creche. Falando agora de mim, eu não consido fazer o que fazem lá, pôr rotina, ensinar as coisinhas. O Gu (apesar da minha culpa) adora a escolinha. Vai feliz, volta feliz. Limpinho e alimentado. Faz bem pra ele, eu sei, mas a culpa existe e continua. Fazer o que? É por causa do comprometimento..r.s. Tenta relaxar querida e um conselho. Faça as suas coisas mesmo com a Anna berrando. Ela precisa perceber que vc vive além dela. Sei que é dificil deixar chorar, mas como diz uma amiga, nenhuma criança morreu de chorar pq a mãe foi no banheiro, ou foi tomar um banho, ou mesmo se deu alguns minutinhos....
Beijo!

redirect