30/09/2011

A eterna discussão sobre partos!



Daí q isso é um assunto chato pra kct, mas vira e mexe tá sendo discutido pelo facebook...e sempre, sempre, sempre vira polêmica!
Cada mulher tem lá sua posição e opinião sobre o assunto, até aí super aceitável e respeitado, porém, tem umas que perdem a linha, são xiitas, e se tornam pessoas massantes!


Eu fiz cesárea, mas não levanto bandeira não!
Fiz pq tive q fazer, ponto final!
Faria fácil um parto normal na gravidez da Anna. Hj acho q não. Se eu ficar grávida denovo, não pensarei muito não, será cesárea denovo, pronto, acabou!
Agora sim será cesárea por opção minha...

Mas sabe o q cansa nesse assunto? Pessoas q se acham a dona da verdade.
Isso dos dois lados. Tanto as q super apoiam o parto normal/natural/na banheira e numa casinha de sapê, como as q fazem uma apologia danada à cesariana.
Cada mulher é q sabe o q quer, o q tem ser feito na sua gravidez.
Gente, JURO, se meu GO tivesse me falado q eu teria q ter a Anna de ponta cabeça, em cima de um pau brasil, eu teria. Sabem pq? Pq eu confiava cegamente nele e principalmente na capacidade e no profissionalismo dele.
Em momento ALGUM ele me fez engolir a cesariana guela a baixo! Nunca.
Ele sempre foi muito maleável qto a isso. Sempre. 
Sempre me deixou a vontade pra escolher o q eu queria. Mas não deu.
Minha PA subiu, Anna tinha q nascer, eu não tinha dilatação, nada disso.
O q eu ia fazer? Virar pra ele e dizer: "ah Dr. não quero nem saber, vou esperar até a 42ª semana pq eu quero PN"?...JAMAIS. Ele, MUITO mais do q eu, sabia o q tava fazendo certo?
Quem sou eu pra discutir com um obstetra com mais de 30 anos de experiência??? hahaha...NINGUEM!

Ok, teria q fazer cesárea? Bora fazer....era a melhor coisa pra minha saúde e saúde da minha filha, nessa hora JOGUEI NO LIXO todo e qlq princípio meu, vontade, desejo, q seja!
Em primeiro lugar a NOSSA vida, o resto...ah o resto eu queria q se fodesse gente! JURO.
Nunca me senti menos mãe por causa disso.

È verdade q hj em dia qdo alguma mulher diz q teve parto normal, as pessoas se espantam...!
Sinceramente isso não deveria acontecer eu acho!
Mas acontece, paciência!!!!
Aqui no Brasil acontece!


Eu tenho pra mim q o bebe não sofre na cesárea mais do q no PN, como MUITA gente levanta!
Eu tenho quase certeza q não!
O sofrimento do ato "nascer" deve ser sofrido de qlq forma, venhamos e convenhamos...independente do tipo de parto!


Temos hj em dia, é q dar GRAÇAS A DEUS por existir a tal cesareana isso sim.
Imaginem, há sei lá, 1000 anos atrás (até beeem menos q isso), como devia morrer de mulher, de bebe...enfim! Pq bebe e parto são bebes e partos desde q o mundo é mundo.
Bebes sentados acontecem desde q a humanidade existe minha gente. Só q lááá atrás, nada podia se fazer né!
Ah hj a medicina está avançada...então se o bebe não sai por baixo, sai por cima! Sem medo de ser feliz!


Se banalizaram ou não a cesariana, isso não vem ao caso.
O q a gente tem q parar é de discutir sobre isso.

Será SEMPRE uma discussão em vão.

Tipo discutir religião, futebol, escola de samba!
Não existem ganhadores, pq existem milhares de pontos de vista diferentes.
Ponto final!


O barato é RESPEITAR.
Só.
Simples assim.
Difícil?????? Tenho certeza que não!


Beijos e ótimo fim de semana! :)

27 comentários:

Dani Lunkmoss Lohmann disse...

VERDADE, Than. É a mesma coisa com o assunto AMAMENTAÇÃO, né?!
Que saco!!!!

Na enfermaria que eu fiquei tinha uma bebezinha que nasceu de PN, e engoliu água no parto. Teve refluxo, tadinha, desde os primeiros minutos de vida. Fiquei com dó da mãezinha...

Coisas ruins podem acontecer tanto no PN quanto no PC, indiscutivelmente!

Beijão.

Poly disse...

Than, não participo destas rodas de discussão, até porque não sou mãe. Mas tenho uma opinião formada sobre o assunto, porque um dia serei! Concordo plenamente com você, essa é uma discussão inutil. Apóio quem tenta desmistificar lendas como a Dina fez muitas vezes qdo relatora do Colcha de Retalhos, até porque informação nunca é demais. Agora ferrenhas defensoras de um lado ou de outro só fazem é discutir. O mais importante é preservar a vida da mãe e do bebe, e graças a cesarea muitos casos complexos há 100 anos atrás hoje são facilmente contornados. Independente de ser PN ou PC vamos comemorar essa vida que chega! Bjs

Marina Breithaupt disse...

Adorei o post..tb fiz cesária, mas tb não levanto bandeira, até poruqe meus bebes estavam sentados nas duas gestações..então...era o jeito!!

Passa no blog que tem sorteio de um sapatinho fofo da BONITICOS!!

Vou te esperar...

www.petitninos.com

Cintya disse...

ADOREI!!! E assino embaixo de tudo que vc escreveu.
Bjos

Maria Israely disse...

Concordo plenamente....tive parto normal pq Deus quis assim ele está acima de qq decisão....no seu caso por exemplo não tem como esperar o Pn... E ainda acho que é um santo quem inventou a cesária... minha vô e minha sogra perderam 3 filhos cada uma pq passou da hora de nascer isso a uns 40 anos atraz..... se fizecem cesárias nada disso teria acontecido.... detalhe era tri gémeos pensa....acho que isso é um assunto que não tem nem que discutir... cada um escolhe 0 que é melhor pra si mesma.

Bjus e bom fds....

francieleGalantine disse...

Than minha amiga, amei o post e sei muito bem pq vc escreveu sobre isso.
Não tinha noção de que ia acontecer aquilo tudo ontem, eu respeito muito os dois pontos de vista, não é atoa que nem comentei nada.

Beijocas linda minha e do João

Blog da Pandinha disse...

Than, temos um casal de amigos ECOCHATOS. Estávamos falando sobre vários assuntos e os dois se vangloriando por fazer um mundo melhor, com seus amigos ECOCHATOS também. Aí o cara vira e fala que a amiga decidiu que seu parto seria natural. Internou-se no Einstein para fazê-lo. Tenha santa paciência né? Se internar no Einstein e ficar esperando o parto, só para se dizer politicamente correta?

Bom, eu tive duas cesáreas e se tivesse mais 50 filhos, faria 50 cesáreas. Para ter parto normal, vou ter que morrer e nascer de novo. Admiro quem o faça. Como também admiro quem faz cesárea. O trabalho, ao longo da vida, será o mesmo, independente do tipo de parto, não é?

Bjs

Ana Paula disse...

Than, vc viu que escrevi sobre meu pensamento sobre o parto, né?

Fujo destas polêmicas porque ainda não tenho uma super opinião formada, e acho que cada pessoa escolhe o que é melhor para ela (e quem sou eu para apontar o dedo e dizer se é bom ou ruim?). Acho que só tento experiência para saber se o parto, seja qual for, foi bom ou ruim, e ai sim opinar tendo como base a sua história, mudar ou manter o mesmo parto na próxima gravidez.

Eu concordo quando falam que para ter PN no Brasil precisa lutar, ir atrás, se informar, buscar um médico que defenda o parto natural. Eu estou fazendo isto. Me informando, lendo e conversando com quem passou pela experiência.

Mas, por outro lado, não quero fazer desta a única opção, porque sei que muita coisa pode acontecer, e por N motivos, o PN não rolar.

Na minha cidade, PN é rotina no hospital municipal, porque é SUS. Há uns meses uma grávida ficou horas, horas e horas em trabalho de parto. Resultado: teve ruptura no intestino e quase morreu. O médico não queria fazer cesárea de jeito nenhum... Os extremos nunca são bons.

Já no hospital que atende os convênios, o procedimento mais usual, CLARO, é a cesárea... E é lá que vou parir. Sei que para os GOs é muito mais fácil e cômodo: hora marcada, o médico pode manter a rotina nos consultórios sem ficar acompanhando a evolução do parto. Se a mulher compactua com tudo isso, ok. Senão, tem que buscar mesmo um meio para garantir seu PN ou parto natural, ou parto humanizado.

Por aqui, não há um super centro hospitalar, nem UTI neonatal (o mais próximo fica a 25km). E eu penso nisso. Penso mesmo.
E sabe mais Than, eu demorei 2 anos para engravidar, então para mim o que importa é ter minha filha ao meu lado, seja o parto que for.

Bjs!

PS: Sobre a atualização no meu blog, tb sigo alguns que não aparecem atualização... pq será???

Kety disse...

nossa, pura verdade!!! minha mãe teve 4 filhos e 4 partos distintos o primeiro e último cesárea e as do meio foram normal. ela conseguiu sofrer em um de cada tipo e curtir os outros dois. acho q o momento, o bebê em questão e td mais conta né? eu ainda nem imagino o q eu qro, embora seja tudo lindo, no fim das contas tenho um medão danado de pensar a respeito!
rsrs

bjss

Suzana Lira disse...

Concordo com vc


Se eu tiver coragem de engravidar, vou querer que seja cesáreaaaa


Bjo

Rebeca disse...

Falou e disse amiga!
Eu nem propaguei muito sobre meu parto, nem fiz post falando sobre isso, simplesmente pq acho desnecessário. Não estava a fim de discutir, pq a decisão é minha e só minha. Nem o marido pode dar muito pitaco não, o corpo é meu. Pode opinar, mas a decisão é sempre da mulher. Cada uma decide o que é melhor pra si e pro seu filho. Se a colega está com 8 de dilatação e pede cesária, o problema é dela. Além do mais, mãe tb é gente, e eu acho sim, que a mulher tem que pensar nela tb, na hora de decidir o parto que quer.
Eu fiz cesariana por opção, não tenho vergonha de falar. Sou cagona em último grau, não sou nada tolerante à dor. Rafael sentou na 32a. semana. O médico me disse que depois disso dificilmente ele iria desvirar. De fato, ele ficou lá sentadão esperando que tirasse ele rsrsrs. Mas na verdade eu tava pouco ligando, pq já tinha tomado a minha decisão. Muito antes de conversar com o GO, eu já tinha "entrevistado" as conhecidas, pra saber como eram os partos.
Sair do quentinho da barriga é sofrimento, como vc falou, independente de como o neném sai.
Pior é que quando perguntam "como foi seu parto?" e eu respondo "ótimo, não senti nada durante nem depois, tive uma recuperação rápida e faria de novo", o povo já vem falar "nossa, ela faz apologia à cesariana". Gente, a MINHA experiência foi boa, o que eu posso fazer? Não é apologia, é só o que aconteceu comigo. Da mesma forma, teve gente q eu conheço que sentiu dores horríveis e ficou quase um mês no analgésico. E tb já vi partos normais que foram rápidos e quase indolores e outros que duraram 30 horas.
Ah, quer saber? Acho que ao invés de ficar discutindo, polemizando, o povo deveria é crescer e amadurecer. Pq a maternidade começa mesmo DEPOIS do parto, no dia a dia. O modo como eles vêm ao mundo é só um detalhe. É isso que eu penso.

Beijos

Roberta Freire (Encontro entre Comadres) disse...

Eu sou totalmente a favor dos 2 tipos de parto. Tive uma filha e ela estava de lado. O GO na época disse que daria para ter o PN, mas seria muito sofrido pra mim... eu que não sou besta, optei por fazer a cesárea. Sofrer pra que? Com os gêmeos, foi a mesma coisa. Tb queria o PN, mas como já conhecia a cesárea, n~çao me opunha. Meu GO tb foi maravilhoso e esperou atpe qd deu. Entrei em TP, mas eles não queriam saber de nascer e os batimentos do bb nº2 estavam caindo. E vou eu ficar esperando sendo que um de meus bbs estava em sofrimento? Não sou radical. Queria um PN, não rolou, paciencia. Minhas 2 cesáres foram maravilhosas, graças a Deus

Jαqυє ∂α Júℓiα *•.✿ disse...

Aeeeeeeeeeeee mais uma vez to aqui pra falar que adoreeeeei teu post, já to virando tua fã Nº 1! kkkkkkkk
vc é demais e disse TUDO! rs

Than quando eu esperava a Jú, desde o inicio morria de medo de ter parto normal, pq tinha PA tbm e um monte de gente sem noção me aterrorizarão como se fosse um bicho de 7 cabeças, que eu poderia morrer no parto e blá blá blá!

mas a minha GO sempre me tranquilizou em relação a isso, tava tudo ´bem, eu tinha tudo pra ter um parto normal e sem "risco algum" mesmo a minha gestação sendo considerada de alto risco!
Eu tentava convencer a Go de toda forma, mas não tinha jeito, afinal ela era a medica né, e eu uma marinheira de 1ª viagem assustadíssima e medroso que só!kkkkkkk
por ser pelo SUS, a minha vontade e opinião não valia de nada e tive parto normal mesmos a minha vontade sempre ter sido ter Cesaria já que sou medrosa e morria de medo de não aguenta, mas não foi tudo aquilo que imaginava não, tudo bem tbm, que por a Jú ser grandona e o fato da PA eles deram a raqui na hora do parto, e o parto tbm foi induzido , ha quem diga que foi isso e aquilo, mas quer saber eu nem ligo!kkkkkkkk
não to nem ai, faria tudo de novo, e sinceramente se um dia eu engravida de novo, seja o que Deus quiser, Cesaria, normal , induzido ou não, eu quero o melhor pra mim e o bb sempre! seja o que tenha que ser e pronto! agora já não tenho mais medo de parto normal até acho que sou forte! hehehehe

vc tem toda razão, concordo contigo!


beijão nas Duas!

Michely Avanti disse...

Concordo plenamente!!!
Minha médica também me deixou livre para escolher, mas Pedro resolveu se enrolar no cordão e daí não teve muito jeito.
Sempre quis o parto normal ( com a devida peridural, claro!) mas dou gracas á Deus pela existencia da cesárea!
Beijinhos ')

Anônimo disse...

Parabéns!!!!!
Somente isso a se dizer....
Acompanhei pelo facebook o absurdo, a intolerância, a prepotência, a falta de educação!
Triste por ver que hj em dia ainda existam mulheres desse tipo. Lutamos tanto para o mundo abrir as portas pra nós e qdo conseguimos entrar, ainda na porta, ao invés de seguirmos em frente, nos deparamos com essas xiitas ultrapassadas!!
Me ofendi com o que foi dito lá, me magoeei sim, to triste, to incomodada, muito....
Eu penso como vc, alias sou um pouco mais radical, e acho sinceramente que mulheres assim são dignas somente de pena. Tenho pena delas, dos maridos, dos filhos, da família, dos amigos e de tudo que gira ao redor de gente tão ignorante e preconceituosa.
Poderia ficar aqui analisando horas a fio cada palavra delas, cada acusação que elas fizeram ao médico, um profissional que elas nem conhecem, mais enfim, tenho pena de pessoas tão pequenas.
A vc, que nem conheço, parabéns por não ter levado aquele absurdo a frente, vc nem ninguém merece participar daquele show dos horrores.

Um abraço

Patricia

http://facebook.com/paty.ghigiarelli

Meisy disse...

Nossa, concordo totalmente! Falou tudo que eu penso! Acho uma chatice essa discussão sobre partos...

Julia disse...

Than, eu detesto extremismo e acho que ele nunca leva a nada, aliás, leva sim, leva ao desrespeito, ignorância, enfim ...

Eu tbm nãolevanto bandeira nenhuma não, e fico extremamente irritada quando vejo que fulana quer te convencer por a+b que o que ela diz é o melhor, eu na verdade soua favor da escolha consciente da mulher.
O corpo é meu, o filho é meu então eu decido se quero cesarea, normal, se quero que ele nasça numa banheira ou em cima do telahado.
Ninguém vai parir pormim, ngm vai cuidar dele por mim, então ngm tem o direito de interferir naminha escolha, e muito menos me apedrejar por isso.

Eu Julia sou totalmente controladora e quis cesarea sim, eu quis controlar tudo, quis saber o dia que ela iria nascer, e foi uma cesarea totalmente eletiva, se me arrependo?
Nem um cadinho pequenininho, e se tiver outro é de cesarea, com a mesma médica e a mesma equipe.
Me senti segura e realizada e é isso que importa no final das contas.
Mania feia que os outros tem de interferir na escolha alheia!

Beijos e se esse seu post fosse o facebook eu ia clicar no curtir, hauahuaha

Beijão

Cláudia Leite disse...

Vi a discursão no face!
A mulher deve estar preparada para ambos os tipos de parto, assim não se decepciona. Levantar bandeira pra uma coisa ou outra é muito individual, o que é melhor pra mim não pode ser o melhor pra todo mundo.
Mas o que mais me irrita além desse lance de discutir sobre o parto é discutir sobre amamentação, pois defendem tanto amanetar até os 2 anos, mas não é toda mãe que consegue. Não é questão de escolha só.

Parabéns pelo post, bjo.

Geovanna disse...

Amiga, não tiro uma vírgula do que vc postou...rsrsr... Concordo plenamente em tudo... O importante é cada um respeitar a opinião e escolha do outro... Se tem quem ame o parto normal, amém... que faça seu parto normal... Mais se tem quem ame a cesária, que faça sua cesária... Cada um segundo sua vontade e preferência... E ninguém tem nada haver com a vida e escolha da outra... e perdem tempo discutindo e ofendendo outras por isso... Adorei sua postagem...
BjaO!

Déia Musso disse...

Crêndios, cada uma q se preocupe com a sua respectiva periquita! kkk

E tenho dito!

Respeito é bom amiga, todo mundo gosta e quase ninguém usa né?

Concordo com EVERYTHING ...

bzooo

Jackie disse...

Oi Flor. Olha eu tive o Davi de cesarea por que entrei em trabalho de parto e a médica que me avisou ahuahauhauah nem dor senti apesar do 4 dedos de dilatação!!!! e perguntei a ela: O que é melhor pro bebê? 1 hr depois eu tinha o Davi nos meus braços depois de uma cesárea, me arrependo? NÃO, ela achou ele grande pra mim e preferia tentar a cesarea, e depois que eu ter visto uma pessoa deformada por causa do forceps amiga eu dei graça a Deus de me livrar do idealismo e seguir a ótima profissional que estava me acompanhando, como vc disse se tivesse que te-lo de ponta cabeça em cima de um pau brasil eu teria, mas seguiria a orientação de um profissional e não idealismos que não consideram a situação da mãe e do bebê. Pra mim é o seguinte: deu pra ter PN ótimo, não deu? Otimo tbm, o importante é saúde do bebê!!!

Bjkas

Aline Mamãe da Malu disse...

Than amei o post. Tive PN. E foi tudo tranquilo, mas se tivesse alguma complicação prefiria cesarea...
Acho que deve-se respeito e sempre pensar na vida da mãe e do bebÊ.
Acho um absurdo quem fica falando um monte de quem faz cesárea. Cada um é cada um. Se se sentiu melhor por essa opção quem somos nós para julgar!!!
O problema de tudo isso é que em vez de cada um cuidar da sua vida, cuidam da dos outros...

bjs para as duas

Isabela disse...

Than, também acho chato demais esse tipo de discussão.
Eu tb fiz cesárea porque precisei, mas gostaria de ter feito normal...mas e aí ?
Tem gente que fica criticando, que o médico foi um vigarista e mentiu sobre não ter dado para fazer PN e a cortou.
Esses dias li sobre isso num blog, que durante uma aula, as crianças perguntaram e essa pessoa foi taxativa em dizer que deve-se fazer PN e ponto final.
Nem comentei...

beijos

Camyla disse...

oooi, eu concordo plenamente com tudo o que tu disse! E odeio quando as pessoas tentam me convencer do que ELAS acham que é melhor para mim e para o meu bebê!!! beijinhosss

Mariana disse...

Oi Than...
Eu não gosto de extremismos e acho que quando a mãe está plenamente consciente da sua escolha, ela não pode e nem deve ser julgada. Mas para isso, não acho que ela deva ser daquelas que acredita no GO de olhos fechados, que diz amém a tudo que ele diz, pq apesar de ele ter estudado anos e anos, sabemos que no Brasil, devido aos baixos valores pagos pelos convênios, os GOs prezam muito mais pelo seu conforto e pela sua agenda do que pelo respeito ao funcionamento do corpo da mulher. Por isso ela deve buscar informação em fontes diferentes, ler pelo menos 5 ou 6 opiniões diferentes de fontes respeitadas (e não só a experiência das amigas) e depois tomar a sua decisão.
Eu sou um pouco radical e não concordo com aquelas mulheres que agendam cesárea pra 38 semanas pra nao "correr o risco" de entrar em trabalho de parto só porque tem medo da dor. Os aumentos de bebês "a termo" em UTIs neonatais estão aí pra comprovar que essa talvez não seja a melhor decisão. A gravidez não é exata e por isso pode durar de 37 a 42 semanas. Já vi um caso de cesárea de 38 semanas, com um bebê que nasceu com capurro de 36 com desconforto respiratório e que precisou ser entubado. Será que essa mãe estava realmente consciente qdo fez sua escolha? Será q ela tinha mesmo toda a informação necessária? Que mãe, sabendo que pode colocar o seu filho em risco, escolhe em sã consciência correr o risco de ter o filho entubado só pra não sofrer as dores das contrações?
Infelizmente, a realidade no Brasil é complicada. Se virmos a realidade dos sistemas de saúde de muitos países desenvolvidos (Holanda, Inglaterra, Japão etc), veremos que é tudo muito diferente daqui... Quem sabe um dia evoluíremos a tal ponto de que as mulheres sejam respeitadas no seu momento de parto, para que não tenham tanto medo do parto normal como as brasileiras tem hoje, devido a todo o protocolo seguido desnecessariamente dentro dos hospitais. Eu sou super defensora do parto humanizado e se não tivesse possibilidade de ter uma GO humanizada comigo, acho que não bancaria sofrer todos os protocolos de um parto normal "regular", como acontece na maioria dos hospitais. Preferiria esperar o trabalho de parto evoluir, para que minha filha tb passasse pelo fortalecimento que o trabalho de parto proporciona e faria uma cesárea ao invés de sofrer com ocitocina, episiotomia, enema etc, desnecessariamente.
Infelizmente, a nossa realidade na saúde não é nada agradável.

Tatiane Garcia disse...

Than, por essas e outras é que eu tou considerando seriamente minha vida de blogueira viu!! A blogosfera materna anda xiita demais! Parece que só meia dúzia de mulheres é capaz de maternar de verdade e nós meras mortais somos bobas enganadas pelos médicos! Sabe que eu publiquei a primeira parte do meu relato de parto, q vc sabe foi cesárea e no outro dia tinha blog de gente conhecida por mim metendo a boca, dizendo que as pessoas deviam tomar as rédeas da própria vida e bla bla bla!! Mas me enviar os parabéns pelo meu filhote, aí não precisa!! sabe....ando sem paciência pra essa gente perfeita de filhos perfeitos que anda na net!!!
bjobjo!!!

mae da manu disse...

Oi, Than, é a primeira vez que eu entro no seu blog e ja me deparo com esse assunto! Adoro falar de parto, kkkkk. Não faço apologia a nada, ate pq é uma decisao muito pessoal, numa hora muito delicada na vida da mulher e so ela pode escolher e decidir como trazer seu filho ao mundo. Eu tenho 3 filhas e todas 3 nasceram de parto normal. A primeira filha nao foi opçao, eu simplesmente passei mal de madrugada e ja cheguei no hospital com a cabeça da menina 'coroando'. Entao, nao posso falar muito, pq sou dessas pessoas que a gente le a noticia no jornal que o filho nasceu no meio da rua. Minha filha do meio nasceu de parto natural dentro do quarto do hospital, pq simplemente nao deu tempo de ir ao centro cirurgico. A terceira nasceu em 3 minutos... eu praticamente nao sinto dor, alias, sinto, mas so no momento de expulsao, nas contraçoes nao sinto mais que um incomodo. Mas meu corpo eh assim, eu nao faço esforço pra isso, eu nasci assim, sei la se eh dom, se eh facilidade, nao sei como chama. Mas nao faria nada que prejudicasse minhas filhas, o importante eh ter saude!!

redirect