31/01/2012

O tal amor incondicional

Eu nunca soube bem o q era isso.
Amor incondicional.
Amar, mesmo nos PIORES momentos.
Comparava esse amor com o amor q eu sinto pela minha mãe, q é de alguma forma, incondicional e um amor pelos cachorros, q sim, tb é incondicional. (mas descobri q é unilateral esse amor. O cachorro te ama incondicionalmente sim, vc não!...mas isso é outro assunto)

Daí q Lalá vem me dando MUITO trabalho.
Qdo eu digo MUITO, é muito mesmo.
Anna me bate, me morde, grita comigo e me arranha.
Td aquilo q eu ABOMINAVA nos filhos alheios, ta acontecendo por aqui.
E gente, eu to sofrendo.
Choro, me culpo, me sinto mal por ter vontade de sumir, me trancar no quarto por 3 dias e 3 noites, pegar a Anna Laura e trancar na gaveta e esquecer onde eu coloquei a chave...aí, começo a misturar esses sentimentos todos.
Fico triste por estar perdendo a linha na educação da minha filha, mas fico mais triste por estar tão chateada a ponto de querer sumir!
Me sinto culpada e confusa.

Daí hj no telefone com uma amiga minha, mãe de uma princesa da idade da Anna, a Van, a gente falava sobre isso: AMOR INCONDICIONAL.

Pq qdo a gente tem um filho, a gente ama o melhor dele.
Ama o cheiro, ama o sorriso, ama as gracinhas.
Mas esse tal amor, vem num pacote todo junto. E a gente tem sim de estar preparada pra amar esse pacote.
Amar a chatice, as birras, as malcriações, a antipatia, o choro constante...
Ufa!
E é tããããão dificil assimilar as coisas.
É tão, mas TÃO dificil administrar esse monte de sentimento dentro da gente, porra!
Pq o "incondicional" da história ta aí.
No amar sem ver os defeitos, ou até vendo, mas o amor é tão forte q supera.
Pq mãe ama até filho na cadeia e isso é algo meio surreal mesmo...


Eu, particularmente, não gosto de ficar reclamando muito (imaginem se eu gostasse...kkkkkkkkkkk).
Me soa como uma pessoa mau agradecida e eu não sou!
Agradeço e muito pela filha q eu tenho, cheia de saúde, inteligente, fofa, enfim...(#corujisse), mas tb sou ser humano, tenho fraquezas, deslizes, frustrações a rodo!
Penso q se eu tivesse feito um intensivão com uma criança da idade q a Anna ta hj, antes de engravidar, desistiria!
FATO.
O tranco não ta fácil por aqui.
Nem fácil, tampouco gostoso!

Anna ta q ta!
Pior de tudo é a culpa q eu carrego!
ONDE EU ERRO TANTO?...eu me pergunto isso em várias questões da vida da minha filha.
Sempre acho q a culpa é minha, mesmo sabendo q não é!
Mesmo sabendo q um filho, é um ser humano ímpar, diferente de vc e dos outros 15 filhos q vc tiver.

Anna criou a personalidade dela.
Nao posso mudar muita coisa nesse quesito.
Posso sim, tentar dar a melhor educação pra ela, mas a personalidade, essa eu nunca vou mudar!
Vou instruir, aconselhar, falar, mostrar os melhores caminhos...mas é ela quem vai decidir sempre!
E por falar em personalidade....Anna tem e das fortes!
Menininha brava essa q eu fiz!
E eu to cortando um dobrado com isso......
Ou é do jeito dela, ou desculpa, não é!
E isso tem tb o lado negativo!

Não ta facil.
Ja fiz milhares de simpatias, dou medicamento receitado pelo pediatra para controlar a ansiedade dela, ja levei ao centro espírita, já benzi....ou seja, faço a minha parte. Tento pelo menos!
Mas eu juro q eu vi, nessa última semana, um cabelo branco novo aqui na minha cabeça!

#maigod

20 comentários:

Silvia disse...

Oi Than,

Rezar sempre faz bem, com certeza!
Maaas como vc disse ela tem a personalidade dela e tá descobrindo o mundo e os limites, isso é complicadíssimo e exige uma paciência extra do lado da mãe, sei muito bem disso pois tenho dois exemplos de gênios e personalidades fortíssimas em casa!!!
Olha, seja firme e procure mostrar calma e firmeza pois vc sempre vai ser o primeiro exemplo dela e é isso que ela vai levar pra vida dela, sei que não é fácil mas tenho certeza que vc vai se sair muito bem, pois o amor imenso que vc sente por ela é maior que qquer birra.
Essa fase passa...
Força e fé querida, vc consegue!!

bjoo

Camyla Toneto disse...

Eu acho que é fase. daqui a pouco passa. O problema é se não passar. HAHAHA

Acho que se ela tem personalidade forte, tu deve ser firme com ela. Porque agora os tapinhas são fracos porque ela é pequena, mas ela vai crescer...
Sei lá educar filho deve ser meio foda, mas pelo que vejo agente as vezes deve ser frio com eles. Vamos ver na pratica como eu vou ser como mãe. Mas eu sou muito chata, autoritaria. Meu marido acha que eu vou ser uma mãe rígida.
ou seja, ele vai me odiar. HAHAHAHA
Ou eu vou mudar depois que ele nascer. vai saber né?
Eu sou totalmente CONTRA essa lei de que não pode bater nos filhos. Acho que uns bons tapas na bunda nunca fez mal para ninguem. muito pelo contrario.

Mas voltando ao assunto, acho que menina é mais brava. Anna Laura pelas fotos parece ser um anjinho hahaha

Agora vem a pergunta... Tu ainda quer ter outro filho? imagina 2 Annas.


beiiiiijos

Angel disse...

Isso é fato...personalidade a gente não muda...eu acredito que isso seja uma fase( odeio qd dizem que é uma fase e logo passa, mas muitas vezes é verdade...é uma fase!)Davi teve muitas fases...a chorona, a briguenta, a independente, a 100% dependente...Hoje ele acha que é pré-adolescente (com 8 anos!!Socorro!rsrsr)mas ele lembra que é um bebê qd me pede pra amarrar o sapato!!Enfim...O que nos resta é aquilo que a gente exercita desde qd eles nascem...a paciência...tem exercício de paciência melhor do que aguentar a choradeira sem parar e não bancar aloka e sair correndo de casa gritando???
E é por essas e por outras que a gente ama sim incondicionalmente nossos filhos...por aguentar tudo isso e tantas outras coisinhas que eles fazem...e 10 minutos depois qd eles sorriem pra gente a gente se derrete toda!!!

Bora carregar a dose de paciência e se derreter todas!!!

Bjs...

disse...

Amiga,
Por aqui as coisas estão loucas tb!!! Quando Dudu vai dormir eu abraço muito, encho de beijos, digo que amo, rezo e coloco no berço... faço carinho e canto... mas tem dias que ele quase dormindo senta e começa a conversar, arranca o lençol e aí eu viro vilâ de novela das 8!!! Grito, falo que é pra dormir, pego pelo braço e coloco ele deitado...afff!!! Acho que o que acontece é o seguinte: da mesma forma que eles têm a capacidade de nos fazer sentir o maior amor do mundo, eles têm uma mega capacidade de nos fazer perder a paciência e quase a cabeça... e depois que ele dorme eu fico pedindo perdão, arrependida do esporro e da impaciência!
Loucura, loucura, loucura!!!
Beijos!!!

Marcelly disse...

Ain amiga criar filho não é moleza não né, só quem é mãe sabe !
Eles dão tanto trabalho q muitas vezes dá sim vontade de sumir do mapa, mas, aí a gente olha o rostinho, o sorrizinho deles e pronto, tudo passa !
Contunue orando a Deus minhas amiga, mas, eu tenho certeza q isso é uma fase, e uma hora ou outra ela vai passar viu !
Tenha força, seja firme com a Anna, diga não e mostre o q ela pode ou não fazer !
Vc conseque !
Bjo !

Andrea Fregnani disse...

Ufa, Than, é dureza, Alice é mais fácil de lidar e tem horas que eu acho que vou surtar, imagino o que vc está passando e não duvido que por aqui vamos chegar nessas fases mais difíceis, eu penso nisso todo dia, na tal da paciência infinita que toda mãe devia ter.
Ah, e eu não gosto desse tal de "amor incondicional" não, endeusar esse amor de mãe pelo filho eu acredito é o primeiro passo para parar de educar e disso eu tenho medo, muito medo,
bjs e vai desabafando e dando dicas do que funciona por aí tb ;)

Cláudia Leite disse...

Than,

Quem é mãe entende perfeitamento o que vc postou. Já li muito que nessa fase o bebê aprende muita coisa e começa a ter independência, e por isso perdemos um pouco o controle das coisas, porque as birras ficam piores, as malcriações são constantes e deixam as mães doidinhas.
Entendo que para as mães que cuidam em tempo integral é bem mais difícil passar por essas fases, porque vc fica ali 24 horas por dia vivenciando tudo e a paciência chega no zero. Eu confesso que vir trabalhar é mais uma folga para mim, porque dou duro mesmo em casa.
Mas o que posso te dizer é: pensamento positivo, isso atrai coisas positivas.

bjo em vcs.

Futura mãmã disse...

Oi Than ...Anna ta de facto crescendo, mudando, deixar de ser aquela bebezinha que foi ate agora rs
Ta a conhecer o mundo, as pessoas, os limites, as aventuras e um tantão de coisas ks
Nao se devia culpar tanto...Afinal isso e' so uma fase...uma fase que pode ser chata e cansativa mas logo passara' e voce vera' que nao era preciso ser tao pessimista e se culpar por nada. Beijo

Val disse...

Oi Than
Não sei nem o que te falar, já que a Clarice ainda nem nasceu... Mas eu acho que todo mundo passa por isso. E vc não vai ser perfeita pra Anna e vice versa. E aí essa fase passa e vem outra, pior ou melhor... Acho que o lance tá mesmo em tentar fazer o seu melhor, apontar pra fé e remar. Não tem muito o que fazer :(

Um beijo em vcs!

jo nascimento disse...

Isso é uma fase (graças a deus essa já passei) temos que ser firmes se não não acaba nunca. Aí por volta de 1 1/2, 2 anos passa, depois (não querendo te desanimar) lá pelos 3 1/2,4 anos vem outra pior ainda aí sim você tem vontade de enfiar o filho de novo onde ele saiu aqui em casa foi beeeem tenso mas graças a Deus já passou tb, agora a Duda ta na fase mocinha... linda espero que dure muito!!!!
beijinhos

Ursula Andress disse...

ela ta muito fofa!
www.pinkwomanfashion.com

Aryana Martins disse...

Than, isso é coisa de momento. Que atire a primeira pedra a mãe que nunca perdeu a paciência com os filhos. Aquela que nunca se culpou, então, aff, essa não existe. Por aqui as coisas também são assim, tem dias que a Letícia tá que tá... E parece que eles adivinham aqueles nossos dias para aprontarem, né? Mas, quando isso acontece, as vezes até deslizo, mas tenho me manter firme e não exagerar na bronca. Se for algo pontual, as vezes nem dou atenção, finjo que não percebi a arte, pois percebi que, em alguns casos, a criança quer atenção e encaram a bronca como uma recompensa para o que fizeram. Então, se não dou crédito, ela não repete. Mas é claro que tem situações que temos que "apertar o cinto" mesmo. Nessas horas, seja firme, mas tente não exagerar na emoção, gritando ou chorando por exemplo. Ela tem que perceber que é você quem está no comando. Bom, isso é um pouco do que venho praticando, não quer dizer que vai dar certo, mas vamos tentando, né? A esperança é a última que morre. Beijos.

Mamãe do Enzo disse...

Aii guria que fase heim !!! Mas é bem comum tem várias amigas passando por isso com os babys tmb, o meu é bem pequeninooooooo mas hj fui no médico e vi uns gurizinhos maior fazendo maior escando birra, só fiquei pensando daqui uns tempo é o meu tmb aii senhorr hahahha
bjossssssssssss

http://maeefeliz.blogspot.com/

Merciana Amorim disse...

Ai Than, aqui estou enfretando essa fase tbm, a Leninha tá que ñ tem quem aguente, quer dizer tem sim, minha mãe esse anjo em forma de gente, mais ela tá insuportavel, msm, briguenta, chata, enjoada, chuta, joga, belisca, bate , faz de td um pouco mais, e esperneia, e se joga do braço, enfim, td abominável (eu achava) , porém, quer saber, nem vou enlouquecer, nem vou procurar receita pq não é bolo, enfim vou tentando administrar da melhor forma possível, fora a insônia, que surgiu num sei daonde, acorda as 2 e dorme as 5hs, se virando nos 100 nem nos 30, portanto colega, me dê a mão que ñ estás sozinha !!
Xeroo, Ana ta mais linda a cada dia !!!

Família Iki disse...

Oi Thania.
Venho sempre no seu cantinho mas não comento muito.
Olha tenho uma bb de 2 anos e 5 meses com um genio bem fortinho tb, que quer gritar e bater tb.
Aqui em casa não damos tapas e quando ela vem bater seguro as mãos dela forte p/ baixo e digo a ela que não pode bater, ela chora grita e eu não solto até que eu pergunto se ela entendeu que não pode bater, demora um pouco e ela diz que sim e pede desculpas. Na hora o nervoso dela passa, depois ela chora um pouco não dou bola, e fica td bem de novo. (acho uma boa dica).
Muita boa sorte com a sua lindinha.
Beijinhos
Paula e Isa.

Mãe de três disse...

Acho que o mal da gente é se culpar, embora como vc disse, eles tem a personalidade deles, mais sempre procuramos fazer um bom trabalho.
Um bjk
Ps: passa lá no bloguinho, tem um selinho pra vc.

Isabela disse...

Than,
Mil desculpas amiga...tenho usado só o cel para entrar na net e fica beeem difícil ler meus blogs favoritos por ele.
Eu adoro seus posts, você diz coisas que muitas de nós não tem coragem...rs
Sobre amar os cachorros, nem falo nada...hahaha
Sobre a Anna amiga, Nina estava assim, mega pirracenta, mal criada, também me mordia, berrava nos lugares. Chorei muitas vezes, me senti culpada...não tem jeito, ainda mais que nós é que ficamos o dia todo com elas...ouvi do Caio que ela estava mal educada, é mole ?! Quis morrer...
Na última consulta no pedi, sai de lá chorando, pois ele disse que eu tinha que ficar menos com a Nina, tipo deixá-la com alguém no mínimo 1h e fazer alguma coisa pra mim. E deu a entender que ela estava realmente mal educada, disse que tínhamos que ser mais duros com ela, deixar de castigo, etc.
Na virada do ano Nina me deu uma mordida que o Caio falou bem duro com ela e a deixou de castigo no berço.
O lance do castigo, na verdade, não resolveu muito porque nessa idade elas não entendem muito, mas quando ela fazia algo errado, eu dizia bem dura, sem gritar, que não podia e o por que. Quando ela berrava, eu comecei a ignorar e deu certo. Hoje ela se joga no chão, faz pirraça e eu ignoro, aí ela para sozinha.
Mas é fase viu amiga...
Nina também term a personalidade forte, mas quando ela faz pirraça, tente distra´-la com outra coisa, muda o foco que dá certo...
Anna está a coisa mais linda...e se prepare, pois dizer que a fase dos 2 anos, é a pior...rs
Super beijo

Gabriela Teixeira disse...

Ai meu Deus! Nem me fale...Gabriel esta cada dia mais botando as asinhas de fora...tem noites que me joga fora da cama, não quer que eu deite com ele, me empurra, me bate, chora...eu fico brava, me sinto confusa.
Mas ao mesmo tempo eu penso que sou EU que mando nele, ele tem que me respeitar, daí arrumo forças e bato de frente com ele muitas vezes, ele tem que aprender que EU SOU A MÃE! EU QUE MANDO NO PEDAÇO!
Mas te entendo, é super difícil criar essas criaturinhas cheia de personalidade!
Bjos

Rebeca disse...

Amiga linda,
faz parte desse nosso louco pacote materno moldar um pouco a personalidade desses pequenos. A Anna está descobrindo a vida, e ela só quer mostrar que tem vontade própria e independência.
Vc vai me achar maluca, mas sabe que eu acho que vc devia ficar feliz por ela ser assim? Sabe pq? Pq isso denota que no futuro ela vai ser uma mulher segura, independente, que sabe o que quer, que luta. Não vai ser conformista, medrosa e nem acuada. Pq ela tem uma personalidade forte, e isso é positivo. Mas aí entra o que eu falei lá em cima. Vc como mãe sábia e sensata que é, vai poder ¨moldar¨ essas qualidades nela e ensiná-la a usar suas características da melhor maneira possiível. Acredite em vc que tudo dará certo, vc vai ver!

Beijos

Carol Damasceno disse...

Than estamos no mesmo barco... Mas tenho certeza que não vai afundar..hehehe
Criar filho não é fácil... Quer dizer~, não é fácil educar... Essa sempre foi a parte que eu mais tinha medo...
A minha Laura é muito geniosa, mas comigo ela pode chorar até ficar roxa... Uma hora vai passar... Ela tem que aprender que a vida impõe limites.. Elas estão descobrindo o mundo e tudo é novidade.. E o que chama atenção é o que não pode...rá...
Vamos levando igual ao Zeca Pagodinho... Pedindo socorro e vamos que vamos... Passa rápido e logo estaremos aqui rindo dessas situações...
E vamos que vamos...

Beijocas
Carol

redirect