22/06/2012

Eu sinto sua falta!

Daí q estou casada há 4 anos.
E curtimos mesmo nosso casamento, nossa casa, nossas coisas apenas 2 anos e alguns meses, até q a Anna Laura nasceu.
Daí, a Anna era bebezico, então a minha atenção era 100% pra ela, e eu fui me esquecendo, esquecendo q existia um mundo ao meu redor e mais q isso, um MARIDO ao meu redor.
Eu, ingenuamente, achei q com o passar do tempo as coisas entrariam nos eixos e eu e ele voltaríamos a ser nós dois, um casal mesmo.
Nos restou, sempre, a noite.
Só q os dias eram sempre tão puxados, que a noite eu só tinha um desejo: dormir!
E mais uma vez eu esquecia q eu tinha marido.
E assim os meses seguiram, Anna cresceu, começou a andar, a ir pra escola, a crescer e aquele momento q deveria ter chego, ainda ñ chegou.


Anna está em casa, dodói (graças a Deus melhorando! Ufa!) e eu tb. Peguei a gripe dela q me derrubou. Febre, estomago ruim, mau estar. E eu tendo q cuidar dela, mas não posso cuidar de mim. Tomo um remédinho q baixa a febre e tira a dor e pronto, to nova!
E isso, fez com q eu, Thania, mulher, esposa, me afastasse mais e mais.
Anna tem dormido na nossa cama direto, desde a semana passada. 
Meu marido, paciente, tem ido pra sala, pro sofá, pra deixar mais espaço pra nós duas.
E isso fez com q a gente deixasse de ser a gente há muito tempo!
E eu to sentindo a falta dele.
E por mais q eu me esforce, q eu tente não ficar cansada com a rotina pesada, não consigo. O sono me vence e eu acabo mais uma vez, deixando meu casamento de lado.
Não culpo a Anna, longe de mim, mas tb não posso me culpar o tempo todo pela nossa distância. Acho q a gente foi se perdendo mesmo, nos dedicando muito mais a Anna do q a nós mesmos como seres humanos ímpares e como casal.
Não, a gente ñ ta se separando e acho q por mais q hajam brigas e a gente acabe falando isso no calor da emoção, a gente sempre tenta se dar uma segunda, terceira, quarta, quinta, todas as chances!
E assim estamos seguindo.
Há amor e muito,há respeito, há companheirismo, mas há distancia! Muita distancia. 
E a gente vai se esforçando, vai tentando, vai fazendo tudo errado prum casal, vai brigando, vai, vai, vai. As vezes sinto q empurramos com a barriga, outras sinto q se ainda insistimos em estarmos juntos, é pq existe amor, muito amor!


Nesse friozinho, as vezes (muitas vezes) eu queria ele, um edredon, chocolate quente e TV. Do jeito q fazíamos antes. Passávamos a madrugada enrolados num cobertor , assistindo aqueles filmes idiotas, e íamos pra cama qdo desse vontade.
Hj a gente nem traz edredon pra sala, pq a Anna pega, sai correndo com ele, suja tudo. E vamos pra cama assim q a Anna dorme, pq a gente ñ sabe qtas horas ela vai dormir direto, precisamos descansar.


Eu sei, eu leio, eu vejo casais q dão conta dessa vida com criança pequena e vida a dois. Eu sei disso. Não to generalizando. Eu q não to sabendo levar isso tudo. Confesso. Não tá fácil pra mim.
Ele me cobra carinho, e ng deveria cobrar isso!
Mas as vezes, se ele não cobra, passa batido mesmo, pq ou eu to atolada com as coisas da Anna, ou com as coisas da casa....(mas percebam q NUNCA com coisas minhas)


Esse post é um desabafo. Não curto falar assim na lata dessas coisas, pq muita gente olha torto, acha q eu poderia me esforçar mais, essas coisas.
Mas ng mora na minha casa e vive a minha vida pra saber das dificuldades q eu tenho pra lidar com determinadas coisas.
Pq é MUITO fácil falar "Ah, deixe a Anna com a sua mãe ou sogra por algumas horas e saia com seu marido..." . Ng sabe o qto minha mãe e minha sogra trabalham e tb não tem tempo e MUITO menos obrigação de ficar com a Anna pra eu sair, me divertir. Nunca achei isso certo!
Eu quis filho, não quis?
Minha mãe e minha sogra são avós, e não babás. Sempre deixei isso claro!
E avó visita, traz pirulito e biscoito, e tchau, vai embora, e não ficar segurando a barra do pai e da mãe o tempo todo.
Claro q eu peço ajuda as vezes. Poxa e como! E elas me ajudam MUITO.
Mas pra certas coisas eu torço sim o nariz!


Eu queria deixar aqui claro q eu sinto saudade do meu marido como marido.
E q eu me perdi.
Mas eu juro q eu vou me encontrar um dia! Juro!



16 comentários:

Neila Carvalho disse...

Oi linda. Eu não acho estranho o que você está passando, não mesmo!!! Acho que é muito mais comum do que imaginamos. Comigo o efeito foi contrário, mesmo cansada, ficava com tanto medo de perder o marido (me sentia feia e gorda!!) que fazia de tudo para que ele não percebesse essa minha insegurança, e dava conta do recado. Uma coisa que eu acho prático, é colocar sua filha no quarto dela, não importa o tanto que tenha que levantar, assim ela vai crescendo não tão dependente de você e do conforto da sua cama (quem não gosta de dormir com os pais??). Sei que vai ser uma adaptação difícil, mas tente o esforço, isto vai ser ótimo pra vocês dois e pra Anna também. Outro conselho amiga, na hora que sua filhinha dormir, ataque seu marido. Mesmo cansada, você vai dormir melhor depois. Garanto. Beijinhos

Thamara disse...

Putz, lendo seu post me identifiquei e muito....me anulei como esposa e anulei o dani como marido, minha vida gira em torno da Fefe.
Vivemos estressados, cansados e brigando...preciso refletir e parar para analisar nossas vidas senão pode ser tarde demais!
Beijos meu anjo

disse...

Oi amiga,
caraca, nem sei como começar pois é super louco como as coisas aconetecm nas nossas vidas ao mesmo tempo!!!
A gente se consola...rsrsrs
Tb passo pela mesma fase duradou, dá um pulinho lá no meu blog que vc vai ver...
Acho natural esse afastamento, mas não gosto, tb sinto falta e sei que meu marido também... mas é muita coisa para fazer e o casamento fica para depois da novela e acabo dormindo em um dos intervalos...afff!!!
Beijos!!!

Juliana disse...

Queria muito saber o que dizer, mas eu não sei! E te tiro como exemplo de mulher verdadeira, que não esconde os erros e dificuldades quando se escolhe casar, ser mãe. E não sei como vai ser comigo.
Posso te desejar força, e te dizer pra acreditar que tudo sempre entra nos eixos, por mais que pareça que não...

Ana Paula disse...

Estamos juntas!
Hoje sou muito mais mãe da Alice do que esposa do PC... Muito mais.
Eu me cobro para dar mais atenção a ele, mas, como vc disse e sabe, o dia é tão puxado que quando chega à noite tudo que eu quero é dormir.

E com bebê em casa, a gente precisa de um mínimo de organização. Então quando ela dorme ou está tranquila brincando, eu corro para organizar as coisas. Sorte que eu tenho faxineira, porque senão ia ser power.

Meu casamento virou de ponta-cabeça com a chegada dela. E as vezes parece que ao invés de nos unir, trouxe um distanciamento.

E acho que é meio lógico. Eu fico só por conta dela, e ele vai fazer suas coisas (o que me deixa um pouco triste, porque queria ele mais presente). E como vc disse: eu não faço nada por mim. O único momento é quando vou trabalhar, mas volto correndo porque me sinto mal deixar Alice com minha mãe integralmente.

Than, procure pensar que é uma fase, e que vai passar. Eu penso assim.

Quando encontrar uma luz no fim do túnel, please, você me mostra tb?

Bjs!

Suzana Lira disse...

Não tenho filhos, nem vou ficar dando pitacos. Só vou orar por vocês. Bjo

Cláudia Leite disse...

Vc vive o que muitas vivem, ou até todas as mães.
Ser verdadeira ás vezes choca as pessoas, mas eu acho muito bacana.

Ouvia muito que um filho une o casal, mas no meu caso não achei que isso interferiu no rlacionamento não... acho que com o filho a gente pensa bem mais antes de fazer algo, mas isso não quer dizer que melhore.
Claro que ter um filho em comum une e muito as PESSOAS (pai e mãe), mas o casal fica bem de lado nessa história.

Bom, vou te falar que meu marido está como o último ítem na minha lista de prioridades... mas fico chateada com isso e tb sinto falta ás vezes.

Bjo e bom final de semana!

Jackie Graça disse...

Olha tenho pensado muito nisso, ando tão cansada que todos os dias me prometo,hoje vamos ficar vendo um filme e comendo pipoca e tudo mais, seja lá qual for a hora que o Davi durma, mas então no fim do dia tudo que eu quero é dormir, eu não aguento ficar acordada após a 00h00 e fico sempre pensando que não vou conseguir acordar pra trabalhar. è muito ruim isso, mas acho que notar a situação já é um avanço. Quam sabe em breve achamos uma boa solução uauahaua

Anônimo disse...

Achei seu blog por acasao, não tenho blog, mas achei interessante o que vc escreveu, pois passo exatamente por isso. Meu filho fez 6 meses, e eu vivo cansada, fui pintar meu cabelo depois de 5 meses que ele nasceu, não tinha tempo e quando tinha não tinha pique de ir. E olha que não trabalho fora e tenho uma faxineira semanal, mas mesmo assim fico esgotada, sem tempo pra mim. O que mais sinto saudade é de mim mesma, sair sozinha no shopping, entrar numa loja e ficar horas procurando uma simples blusinha, sem pressa, sem horas pra voltar. Como disse uma amiga aí, meu marido ficou no último lugar da fila para as minhas prioridades, mas pensando bem, acho que ele está no penúltimo lugar e eu sim no final da fila. Me sinto gorda, feia, com olheiras, sempre com cara de cansada, mas como vc mesma disse a gente optou por ser mãe... acredito que todas nós passam por isso. Um dia desses pedi ao meu marido pra trocar a fralda do meu filho, ele disse: "a mô tô cansado"!!! rssss a gente até brigou por isso, prq falei pra ele que também estava, mas quem me dera tivesse a opção de não fazer por cansaço. Tbem achei que fosse uma fase, mas coloquei na minha cabeça que com filhos sempre haverá uma fase, por isso, o jeito é a gente se adaptar mesmo, de agora em diante estou tentando voltar ao meu "normal" dentro do possível. Força.

Angel disse...

Than...

te entendo...sei mt bem o que é isso pq assim como tu, tb acho que minha sogra não tem obrigação de cuidar dos meus filhos...que quem tem que fazer isso ou se sacrificar seria ( e sou )eu...e então a gente passou sim por todo os esse momentos...e a gente fica mesmo saudosa, mas é preciso ter (assim como vcs vem tendo)amor, paciência e perseverança..casamento é assim qd se tem filhos...vai chegar o tempo em que a Anna vai ser menos dependente, vai dormir a noite toda...Isso vem com a evolução deles, pq pai e mãe seremos a vida toda....
O que nos resta é sermos muito compreensivos ( os dois lados)...e saber esperar ou aproveitar os momentos!!!!

Enfim amiga...amor vcs tem de montão e isso é nítido!!!Na tocida pra vcs se sintonizarem!!!!

BJS!!!!

Andrea Fregnani disse...

Than, ando me sentindo bem parecida com vc, principalmente em achar que ninguém tem que cuidar da Alice enquanto eu e o marido nos divertimos, complicadinha essa nossa situação viu?
Se tiver alguma idéia me avise e eu tb ;)
bjs

Roberta Aquino disse...

Oi Thania .. nossa amiga, estou no mesmo barco ... sempre achei que com 3 ou 4 meses de idade da minha filha eu já estaria com tudo resolvido .. o corpo, a malhação, o trabalho, o sexo e a relação de namorados com o marido .. doce ilusão .. tb estou tao perdida e nervosa quanto vc ... vamos combinar uma coisa? quem encontrar a saída do túnel ou a solução fala pra outra ok?! hehehe .. só rindo mesmo .. que deus nos ajude! Bjs

Karine e Rafinha! disse...

que lindo seu desabafo, saiba que não é a única a passar por isso...tudo que vc disse serve pra mim....temos que tentar e se não consigo não s culpar....faz parte da vida e do aprendizado...o importante é o amor e o companheirismo. bjs

Juh Macaé disse...

Oiee, Sou Juliana e encontrei seu Blog por acaso e sempre leio, sou louca pra ser mãe e o meu grande sonho .Admiro sua honestidade sobre ser mãe e mulher mostrar não só pra mim mais para muitas jovem como é ser MÃOe espondo os bons e maus momentos. Desejo que essa fase passe logo e vc e seu esposo possam novamente se encontrar em todos os sentidos.

Muita saúde pra vcs e especial para linda Anna.

Bjs

Patricia disse...

Oi Than estamos no mesmo barco amiga, só que no meu caso ainda tem mais um bebezinho vindo por aí. È uma benção, mas tem horas que sinto falta do meu marido de dormir juntinhos e preferencialmente uma noite inteira... mas tenho certeza de que isso vai passar.
Bjks mil
Patricia

Meisy disse...

Ai, imagino o quanto deve ser difícil, morro de medo de tudo, incluindo disso! Mas tenho certeza que tudo vai se acertar. Torço por vocês! ;)

redirect