19/09/2014

Pai de segunda viagem...

Que a gravidez pra mulher é algo muito mais real todo mundo sabe. Homens são meio coadjuvantes nessa historia toda. Mães sentem aquele amor e aquele instinto de proteção desde q se descobrem grávidas. Isso é fato. Afinal o feto esta habitando nosso corpo e no fim nós e o bebe somos uma pessoa só durante 9 meses. Seria querer demais q o pai tivesse essa ligação desde o inicio uma vez q isso entre mãe e filho é, alem de amor claro, visceral. Mesmo.

Daí a gente sente tudo q uma gravidez tem pra nos proporcionar e eles, os pais, ficam na espreita, só observando.

E o bebê nasce, e a relação mãe e filho que já era estreita, fica ainda mais apertada.
A relação de pai e filho se constrói com o tempo, no dia a dia.
O pai precisa sentir e conhecer aquele serzinho embora parte dele tb, mas ainda demora a rolar uma afinidade.
Mas rola. E mais q isso. Rola um amor enlouquecedor.

Amor de pai e filho é único. É uma relação ímpar. Assim como de mãe e filho. Cada relação é particular e não há isso de "mãe ama mais". Mentira.

E com o tempo, se estabelece o relacionamento de pai e filho.
E a gente baba. A gente ama ver esse amor todo. O cuidado, o carinho, a atenção entre eles.

Daí PIMBA. A mulher engravida de novo.
E como no primeiro ciclo, o amor, a proteção já começa a surgir logo no inicio. Ta, ok. No segundo filho tudo isso demora um pouco mais até conosco, as mães. Mas rola. Basta o primeiro US q pronto, já estamos de quatro por aquele segundo serzinho mais importante da nossa vida.

E eles continuam lá, meio de lado, meio em segundo plano.

E tudo acontece de novo mas com um diferencial: o primeiro filho ta la já, observando tudo tb, muitas vezes de longe...
E a mãe, q já é bicho besta, começa a se sentir culpada.
Mas nem sempre leva essa culpa a diante. Pq SABE q coração de mãe é enorme, sempre cabe mais um, mais dois, mais tres...

Mas e o pai?
Ele se culpa? 

Qdo o Bê nasceu, percebi no meu marido um certo "medo" de estreitar laços com o bebê no começo.
Sentia q ele meio se defendia, por medo dos sentimentos da Anna.

Eu até brincava dizendo q ele não amava o Be.
Claro que não.
Pra nós, mães, é algo natural. Embora sim, a gente se importe com o q o mais velho vá pensar e sentir, a gente não tem lá muita escolha: tem q cuidar do bebê, pegar no colo, dar o peito, fazer dormir, enfim...a gente tem!
Os pais, muitas vezes, preferem ficar de fora pra não magoar o mais velho.

E foi assim q aconteceu aqui!

Airton tinha medo de q a Anna fosse amá-lo menos caso ele desse muita atenção ao Be.
Medo bobo.
E q com o tempo, se dissipou.
Hj é td diferente.
Bernardo é LOUCO pelo pai, é recíproco, Anna é louca pelo Be, pelo pai, por todo mundo e vivemos em harmonia (ou quase...rs).

A gente se preocupa, qdo engravida pela segunda vez, muito com o sentimento da mãe, do primeiro filho...mas se esquece do pai.
Dos sentimentos dele.

E confesso q olhando hj as coisas mais friamente, entendo o meu marido.
Ele via a Anna meio chateada comigo toda vez q eu dizia "já vou filha" pra fazer algo com o Bê e não queria q ela se chateasse com ele tb.
Não deve ser facil.
Não é pra nós, pq seria pra eles????


Por isso , qdo seu outro filho nascer, e o pai manter uma certa distância do bebê novo, não o critique e espere as coisas acontecer no tempo dele.
Pq vão acontecer.





5 comentários:

dorinnha radashy disse...

Adorei seu post, Tania. e que bom que tudo se ajeitou, e que hoje todos vivem rodeados de amor e carinho. eu não sei se vou qureer outro filho, + espero que meu marido seja um bom pai pro nosso 1º bebê que ainda vai nascer.... bj

Mãe de Moleque disse...

Aí tô curtindo de volta as origens, bem vinda a sua casa :)

Cláudia Leite disse...

bacana mesmo sua observação!
Por aqui, a Gá é mais apegada a mim até hoje, e o pai diz que quer estreitar laços logo cedo coma mais nova, até por conta disso.
Vamos ver como será! Só no dia-a-dia é que desenvolvemos a logística toda.

bjo e boa semana!

Bruna Almeida Rolemberg disse...

Tudo é questão de tempo né? Fases passam! com certeza deve dá um nó na cabeça deles também haha.
Mas que bom que tudo se ajeitou por ai, vcs formaram uma familia linda.

Beijos

Alyne Afonso disse...

OI Indiquei seu blog pra um selo!
http://sermaesemsermao.blogspot.com.br/

redirect