07/11/2012

A eterna culpa materna! Será q ela existe mesmo?

Bom, q todo mundo sabe q eu tenho mil motivos pra sentir tudo q é tipo de culpa, não é novidade!
Eu me sinto culpada por tudo!
Pela Anna não ter nascido de PN (sim eu queria, a culpa é dela então q jamais encaixou...hahahaha...repassando a culpa!), por ela ter mamado no peito até os 4 meses e meio apenas (por opção dela, acho q vou mudar o título do post...kkk), por eu ter largado a minha vida praticamente toda pra ficar única e exclusivamente sendo mãe (mãe, dona de casa, lavadeira, passadeira, cozinheira...), por ter colocado a Anna na escola "cedo" demais, blá blá blá wiskas sachê. Todas essas culpas me acompanham mas eu lido muito bem com elas, pq não?

Errar é humano, já diz o ditado.
Mãe é ser humano.
A gente aprende APENAS com nossos erros. A gente não aprende em livros a maternar, não aprende com a nossa própria mãe, muito embora ela tente nos passar toda a vasta experiência dela nesse quesito, a gente não aprende com a irmã mais velha, nem com a sogra, nem com a amiga de colégio q é 5 anos mais nova q vc e está no 5º filho.
Não!
A gente aprende com a gente mesmo e pior, com tudo aquilo q a gente erra com os pequenos desde o dia em q eles chegam do hospital quietinhos, geralmente dormindo, uma benção!

Hoje eu entendo q tudo q eu me culpei e me culpo em relação a Anna Laura é aprendizado. Se me culpei é pq errei, se errei aprendi, se não aprendi é pq eu sou uma anta mesmo, mas daí é outro assunto...

Outro dia, na vdd há um tempo atrás, eu, minha irmã e minha mãe falávamos disso, da culpa q uma mãe carrega, sabe-se Deus pq, dentro de si.
E minha mãe nos confidenciou de q nunca havia sentido qlq tipo ou grau de culpa com nenhuma das três filhas. Opa, pera lá, como assim mãe?
Vc então era A SABICHONA, a puta mãe, a q nunca errava?
A resposta dela foi CLARA: ELA NUNCA SE CULPOU PQ NUNCA SE COMPAROU A NENHUMA OUTRA MÃE!

Leiam bem a simplicidade disso.
Ela NUNCA comparou o seu ato de maternar, com o ato de maternar de nenhuma mãe q ela conhecia. Ela simplesmente fez o q ela achava certo, o q pra ela era bacana e conveniente!
Ela NUNCA se quer comparou qlq uma das filhas dela, com o filho de ng!

É isso minha gente!
A culpa q a gente TANTO diz carregar, redundantemente, é culpa das comparações q fazemos com os outros, ou outras na vdd!

Se eu me culpei MESES por ter feito cesárea (isso é hipotético, deixemos claro!) é pq eu li, ouvi q seja, q PN era melhor, q mães de PN são melhores mães, q mulheres q fazem PN são isso aquilo e aquilo outro...
E porra, CLARO q eu iria me culpar!
Como não se achar a PIOR mãe do mundo qdo o mundo inteiro aponta a SUA escolha, aquela q mais se ajustou a vc, errada?

Vou mais longe.
A internet (facebook, twitter, blogs, sites especializados...) tem uma grande camada de culpa nisso tb!
No tempo em q minha mãe tinha as filhas bebês, não existia internet e ela não ia sair no portão de casa pra olhar, fuçar, bisbilhotar a vida alheia e sair se comparando com as outras mulheres na msm condição q ela estava naquele momento.
A internet nos dá essa oportunidade. 
A gente conhece, vê, lê sobre isso o tempo todo. A gente sabe como fulana e beltrana criam e educam seus filhos, sabe q ela fez cesarea, sabe q ela amamentou o filho até os 2 anos de idade, sabe q ela foi passar as férias na Disney. A gente lê pq todo mundo escreve! E por isso acabamos comparando o peso, o tamanho, a educação,a inteligência, tudo dos nossos filhos com os filhos de quem a gente se quer viu mais gorda. E isso não é saudável! E comparando, e vendo, e sofrendo pq o bebê da fulana q mora no interior da Bahia pesa mais do q o seu e tem a mesma idade, a gente acaba...se culpando! Fato!
Pq o bebê da fulana é mais gordinho q o meu? O q eu fiz de errado? Onde foi que eu errei? E por aí vai nosso delírio materno!

Gente, basta!
A gente ñ tem q se culpar por nada!
A gente ,sem a menor sombra de dúvida, é a melhor mãe para o nosso filho.
Se a gente seria a melhor mãe pro filho da amiga do facebook eu não sei, mas pro NOSSO filho, certeza q somos!

Ser mãe é isso aí!
É entrega...e se entregar traz todos os tipos de sentimentos (bons e ruins) junto!

Por falar em culpa, a Revista Pais & Filhos desse mês fala sobre isso!
Eu comprei a revista, mas admito q comprei não pela matéria...rs
E sim pela CAPA!
Sim, a capa do mês de Novembro da revista é o Pedro, filho da minha querida amiga Bruna Galves!
É ou não é o bebê mais gostoso do mundo? 
E eu, babona assumida no bebê de TODAS as minhas amigas, comprei a revista ontem mesmo!
Agora ela ficará aqui guardadinha! :)



Então é isso meninas, chega de culpa né?
Chega de comparações sem fundamento, pq no final, TODAS as crianças são iguais, fazem coisas iguais, porém, cada uma a seu tempo, EXATAMENTE como nós, os adultos fazemos!

Um beijo!

6 comentários:

Maitê disse...

Eu sei que a minha experiência é de apenas 3 meses e alguns dias, mas sinceramente, não me sinto culpada por nada. Mesmo quando a Giulinha começava a chorar sem parar e eu entrava em desespero sem conseguir fazer a cólica parar e me perguntava o que eu tinha feito da minha vida.

Horrível este pensamento não??????

Mas não me arrependo dele.

Só quem ficou sozinha com um bebê recém nascido,primeiro filho, sem ajuda de pai, mãe, irmã ...(família em si)e com um marido que não conseguia ficar acordado durante a madrugada, sabe o desespero.

Talvez eu me arrependa de algo no futuro. Mas duvido muito. Tento ser o melhor que eu posso ser e espero que um dia ela possa me admirar por isto.

Beijinhos

Mamães de São Paulo disse...

Realmente, o bebê é lindo. E a culpa, não nos leva adiante.
Bjus. http://clubedasmamaesdesaopaulo.blogspot.com.br

disse...

Oi amiga,

Concordo, mas por aqui a culpa é constante... até porque sou a mãe que fez cesárea, parou de amamentar antes de 1 no, colocou na creche, trabalha o dia todo, compartilha cama, dá colo até dizer chega... resumindo, sou tudo que as regras da maternidade não pregam...rsrsrs.
mas sou uma mãe feliz, amo muito meu filho e é isso!!!
Mil beijos amiga!!!

Bruna disse...

amei cada linha! beijos (escrevo pouco pq o pedro arrancou 4 teclas do teclado e tá foda digitar kkkk)

Cláudia Leite disse...

Concordo em muita coisa, fiz um post parecidíssimo com o seu no mês passado, tenho essa percepçao.

bjo!

Lu disse...

Eu já me culpei muito justamente pelas comparações, agora não, me culpo por aquilo que eu acredito e não consigo fazer por minhas próprias limitações... Realmente o que não devemos é comparar!

redirect