21/03/2012

A primeira "chamada de atenção" da Anna na creche!

Daí q ontem, ao buscar a Anna na creche, eu perguntei como tinha sido o dia dela, se ela havia chorado (a resposta foi NÃO), se ela havia comido (a resposta foi SIM), dormido, feito coco, essas coisas...td respondido, até q a professora me vira e fala: "ela foi ótima, mas "temos" um probleminha."
WTH? Q probleminha?
"Olha mãe, Anna Laura é uma ótima menina (lá vem...) mas ela empurra, bate e morde TODAS as crianças..."
AI MEU DEUS.
O q eu tanto temia, ta mesmo acontecendo.
Apesar de muita gente achar "bonitinho" isso, eu abomino, desculpa.
Pq, ela faz isso em casa, eu chamo atenção e aplico o "castigo" q eu acho coerente e tudo mais, na creche elas tb são obrigadas a aplicar um castigo, ou mesmo q seja, dar bronca. E eu devo confessar q é FODA saber q outra pessoa está dando bronca no nosso filho né.
Não, eu não tiro a razão da professora. Ela é uma profissional da educação e tá lá pra isso, pra educar (não substituir, óbviamente, a educação q eu dou em casa...), pra informar, pra mostrar tb o certo e o errado.
Mas dói no nosso coração viu. VIXE se dói!
Fiquei bastante triste, chateada e confesso q até chorei com essa situação.
Não quero q a Anna seja conhecida como "a menina q morde e bate nas outras crianças", me entendem?
Ok, sei tb q isso é coisa de criança blá blá blá....mas não de TODAS as crianças. Isso não é regra da infância e sim, excessão!


Bom, mas eu em casa faço a minha parte.
Converso MUITO com ela, oriento, digo q é errado bater, inclusive qdo ela me bate. Sim, ela me bate. Me morde e tenta me empurrar tb. Td q ela faz lá na creche se repete aqui em casa. E sempre estamos eu e o pai dela lá, mostrando q isso é feio e errado. E gente, ela não é burra e entende TUDO q a gente ta falando. Sabe qdo tá levando bronca, essas coisas.
Mas olha, essa parte de educar o filho é uma parte BEEEEM complicada na maternidade né. Puxa. Eu não fazia ideia.
É difícil tentar fazer um bebe de 1 ano discernir o certo e o errado e cabe a nós, os pais, mostrar, dar bronca....como é chato isso, como cansa....
Mas faz parte né...nem tudo (não mesmo) são flores na vida de uma mãe e de um pai!


Mas eu não desisto...continuo tentando fazer com q minha filha seja educada! Juro!


Beijos


*FIGURA*



10 comentários:

Mamãe Jú disse...

Ai amiga nem me fala... Amanda quando ponho no castigo para "pensar" fica BERRANDO que nao vai pensar nao...
Vontade de dar uns petelecos as vezes nao falta... mas la vou eu, respiro fundo e continuo... é realmente mto dificil...
E Amanda ainda nao fez nada disso na creche, só percebi agora que vc escreveu...

Bjooooo
continue firme...
e que bom que ela ja nao chora mais!

disse...

Ai amiga,
Dudu tb está nessa, morde com muita força e bate... eu dou esporro, digo que não pode e tal, mas é dificil demais... eu dou esporro e ele me olha rindo, deve achar que é brincadeira, sei lá...
Mas não podemos desanimar, educar é dia a dia mesmo... uma luta constante!
Mil beijos!!!

Sil Reis disse...

Realmente não deve ser facil, e o pior é que mesmo as receitas prontas não funcionam da mesma forma pra todas as crianças. Mas a gente vai tentando de tudo que acha certo né mesmo. boa sorte sempre. bjs

Patricia disse...

Ih Than, põe dificil nisso.

Miguel também bate e morde, e tenho tentado mostrar que é errado e dou castigo, já tive que fazer isso até no consultório médido onde ele do nada bateu em um menino (racha a nossa cara de vergonha né), mas nisso tudo o que acho importante e concordo plenamente com você é que isso não deve ser encarado como algo normal, devemos sim repreender e ensinar.
Sabe não quero ser a mãe do que bate e nem do que apanha, os dois extremos são ruins.
Em casa ele já sabe quando faz algo errado, e arregala aquele olhão e esconde as maozinhas pois ele associa que como ameaçamos dar umas palmadas será na mão, mas olha aí como é dificil, como ensinar que não pode bater, batendo... até para nós é dificil entender quem dirá para eles. Por isso devemos nos utilizar cada vez mais dos cantinhos do pensamento, por aqui funciona mesmo é sofá e cadeira, pois naquelas cadeirinhas pequeninhas ele acha que é para brincar. pode isso????
Bem o que verdadeiramente importa é que queremos acertar e estamos nos esforçando para isso, como a Sil falou não existem receitas prontas, nem tudo o que da certa para alguém é certeza de sucesso para outro.
Vamos que vamos... afinal essa aventura está apenas começando.
Um grande beijo
Patricia

Angel disse...

Exatamente Than...isso não é fácil e faz parte..inclusive é uma das partes mais importantes da criação de um filho...Te digo isso de carteira pelo Davi, que machismos a parte, por ser menino é mais complicado, pq menino bate, chuta, morde, xinga mais do que as meninas eu creio...
Mas tem uma coisa que eu aprendí co o Davi e aplicarei com a Lulu tb qd chegar a época...Não existe parceria mais perfeita e sólida pra educação de um filho do que a parceria FAMÍLIA E ESCOLA....Vc educa em casa eles cintuam na escola e qdeles voltam pra casa vc dá continuidadde em casa e assim por diante...sem contar a presença na escola das pais.!!é mt importante isso.Eu até hj ( o Davi tem 8 anos) vou todos os dias pela manhã deixar ele, participo do momento de oraçao ( é uma escola católica)aproveito pra conversar com a professora dele....enfim...a escola sente que eu estou alí participando junto...e o Davi tb sente a nossa presença lá!
Conclusão ( antes que isso aqui vire um livro): Prossiga assim, presente, atuante...a escola vai agradecer...a Anna vai gostar e vc vai se sentir sempre mais presente na vida dela...as mordidas ,tapas e empurrões- parece clichê falar - mas é uma fase mesmo, logo passa e ela vai entender que isso não se deve fazer...

Bjs...

Grauce disse...

Concordo! Isso não é certo! Sempre abominei criança assim tb! Fora criança pidona, mexilona e "arteira"!

Mas que é 'froids' ouvir isso dos outros, mesmo sabendo que é verdade! E tb saber que tem outra pessoa educando!

Mas, PARABÉNS! É dificil encontrar mães com a sua franqueza!

Cláudia Leite disse...

Pôxa Than, deve ser mesmo difícil outra pessoa dando bronca em nossos filhos.. sei que acontece com a Bella na escolinha, mas não tô vendo acho que sofro menos...
Eu nem paro muito pra pensar em como está sendo na escolinha, se não acabo sofrendo ao pensar. Imagina como é difícil para as educadoras darem conta de tanta criança junto, pois quando 1 delas pega um brinquedo TODAS as outras querem a mesma coisa e se estapeiam por ele.
Acho que isso é fase da Anna, e acho ela tão novinha pra controlar isso.

Bjo em vcs!

Tatiane Garcia disse...

Than, eu não sei o q fazer nesses casos, mas sei q não é legal mesmo né...pra nenhum dos lados!!! Uma vez lembro-me do meu priminho bebezico de uns 2 anos, e estávamos passando numa rua, uma menininha o chamou...deixamos ele parar pra "conversar" com a amiguinha, a menina tascou-lhe uma mordida. Eu fiquei tão nervosa, que tive q ser segurada pra não bater na guria, disse um monte pra mãe dela...kkkk eu era definitivamente uma adolescente sem paciência!!!!

Mamãe da Julia disse...

Essa carinha não nega que nem é arteira ! rsrs
Olha sei MUITO bem essa fase e muito difícil, e por mais que a gente eduque parece que não é o suficiente.
E como várias pessoas disse, as vezes agente tem que encarar como uma fase normal e que vai passar.
Vamos sempre impor nossos filhos das coisas erradas e sempre explicar que não pode.

Dani disse...

Oi Than,

Então, escrevi no blog "entre tapas e beijos", da mania da Laura de bater nos outros - Laura está com 15 meses - e de como eu acho horroroso isso!

Eu acho que é fase e que a gente não pode desistir NUNCA, tem que dar bronca SEMPRE, todas as vezes que bater, que morder ou qlq coisa do tipo. A Laura não morde, ela bate. E ainda assim, acho péssimo. Entendo que é horrível alguém dando bronca no seu filho, eu tbm não acho legal, mas prefiro mil vezes que outras pessoas deem bronca quando eu não estou perto, pelo menos ela será advertida de que está fazendo algo errado.

Beijos!!

redirect