13/01/2014

Ng disse q seria facil!

A vida nada facil de uma mãe. De qlq máe. Seja ela de 1, 2,3 mil filhos!
A mãe geralmente (e eu invejo as q não vivem dessa forma) são as primeiras a acordar e as ultimas a dormir.
E por aqui nao é diferente!
A vida anda corrida e muito muito muito cansativa.
As vezes (ok, quase sempre) eu tenho certeza q to no limite do meu cansaço e da minha exaustão! Mas sempre tem o dia seguinte pra me provar q eu ainda aguento um pouco e mais um pouco e mais um pouco mais...
E nunca tem fim!
É uma exaustão fisica e psicológica sem fim!
Agora q a Anna ta de ferias, minha vida ta uma zona mesmo!
Nao culpo a Anna mas é q ela (graças a Deus) tem uma energia q sai pelos poros! 
E entao eu passo o dia atentendo as coisas q ela me pede, me subdividindo entre uma mamada e outra, uma fralda e outra e uma manha de bebe e outra pq ele nao é de ferro tb!
E dai, qdo da 18:00 q é o horario q o marido chega, eu tenho vontade de emtregar as crias nas maos dele e ir fazer minhas coisas (rá, acho o fim eu classificar como minhas coisas as coisas da casa mas enfim...) mas eu nao faço isso! E pra piorar, qdo ele chega em casa a Anna piora à olhos nus e apronta tudo q ela guardou o dia todo pra fazer pra chamar a atençao dele pq eu nao sei se ja contei aqui q a Anna e o pai sao um grude sem fim e eu perco essa batalha facil facil! Q seja, só sei q é ele chegar e a Anna se transformar ainda mais! E se estabelece entao, o q eu chamo de caos.
Pq junta a Anna e suas artes e as colicas cronometradas do Bernardo! Assim, tudo junto e pra melhorar (sqn) é bem a hora q eu tenho q dar janta pra todo mundo e se der, comer alguma coisa!
Dai preparo tudo pro banho dos pequenos, q é ele quem da, mas quem seca e veste sou eu e sempre ou quase sempre sou a ultima a tomar banho, depois de ter dado janta, recolhido um milhao, novecentos e sessenta e dois brinquedos espalhados da Anna, lavado toda a louça, tirado o lixo, dado comida pro cachorro e recolhido seus dejetos, ufa, eu consigo tomar meu banho, pego o Bernardo no colo, sento e enfim, acaba meu dia....e eu sempre solto um "ufa". Pq é essa sensaçao de UFA, q dia!
Mesmo sabendo q terei turno (as vezes duplo! Ó ceus!) de madrugada sem hora pra deitar e descançar denovo...e assim seguimos a vida!
Eu, prazer, sou uma Panda! Olheiras viraram parte de mim.
Virei o stress em pessoa e facil perco a paciencia!
Nao me lembro mais das coisas, ando perdendo a memoria mesmo!
Todo dia me sinto incapaz e ao mesmo tempo a mulher maravilha por aguentar tanta coisa junta e muitas vezes sem reclamar!
Pq eu como mal, durmo mal, nao me penteio direito, tomo banhos a jato e passo o dia a mercê deles todos!
Nao posso reclamar (mais) pq foi essas vida q eu quis! Tenho plena consiencia disso, mas eu disse q eu to no limite da minha exaustao e a impressao q eu tenho é q eu nao vivo e sim sobrevivo cada dia um pouco mais e a cada dia q passa eu comemoro com aquele "ufa" o fato de ter acabado mais um dia sem ter morrido literalmente de cansaço!
Minha gente, como é dificil!
E eu q achava esse papo de ser mae de dois tao romantico e tao "comercial de margarina" to vendo na pratica q o barato é osso! Osso duro!
Compensa, é uma delicia (nem sempre, devo confessar), é algo q eu me realizo?
Ok, é sim! No fim do dia receber um carinho, um sorisinho, uma palavra bonita é tudo muito bom, maaaas, pqp...as vezes eu tenho vontade de entrar na capsula do tempo e ó...sumir!
Mas nao posso...entao o negocio é encarar de frente a vida loka q eu escolhi pra mim e tentar, dia a dia, enxergar apenas as coisas validas e boas disso tudo!
Pq tem e muitas ne!

E eu q reclamava do cansaço e do sono qdo a Anna era bebe!
Qta inocencia a minha!
Aquilo era uma amostra gratis!
Hj posso afirmar q eu sei o q é exaustao no seu maior significado!
Mas tamo aí na luta!
Vivendo um dia por vez, suprimdo  as
Minhas necessidades basicas e vambora!
Espero só ser reconhecida e recompensada no final!
É só isso q espero!




7 comentários:

Júlia Cristina disse...

Amiga... sei bem como é... Até os 4 meses da Alice sua descrição era euzinha... Mas aos poucos B vai crescendo e se adaptando a uma rotina.
São cólicas mesmo amiga???? Ninguem merece.
Quanto a Anna... daqui a pouco a escola volta e ela gasta mais energia durante o dia...
Assim vc tera um tempinho pra descansar quando o B descansa de dia... e te aviso... SE NAO FIZERES... esquece sanidade.
Vi esses dias no face um triangulo... em que as maes só podem escolher dois lados.
Vc está tentando os tres... e isso nao existe:

pontas do triangulo Curtir os filhos
Sanidade
Casa arrumada.

kkkkkkk
a casa sempre deixo por ultimo... e to nem ai,
Bjo

Thania disse...

hahaha adorei o triangulo e é bem isso Ju!
eu tento fazer os 3 todo santo dia, mesmo pq né...mas aqui é um quadrado, pq alem deles, sanidade e casa, ainda tem o marido me cobrando pra trabalhar com ele. entao qdo todos dormem, ou eu vou fazer as coisas da casa ou do home office. Ta facil nao!
Beijos em vcs!

Dani Rabelo disse...

Than, aposto que é muito difícil manter os dois pequenos ocupados, entretidos, felizes, alimentados, banhados, dormidos.... mas e vc????

Sério, a casa não tem prioridade nenhuma, querida.

Para começar, um pitaco de quem está muito por fora, mas que percebe uma coisa: vc está muito sozinha. Muito. Muito. Isso não é certo, nem justo. Vc faz muita coisa sozinha, eu não conseguiria (nem tentaria, te confesso).

Para quê se preocupar com roupas e casa??? Vá dormir, descansar, tirar um minuto para vc, tomar um banho, deixar as crias com o pai um pouco, dar uma volta (nem que seja no quarteirão, SOZINHA).

Vc precisa se manter bem para que eles fiquem bem. Quanto mais cansada e estressada, mais eles ficarão tbm. Sabe a máscara de oxigênio do avião? Coloque primeiro no adulto e depois ajude os outros, pq sem oxigênio, não adianta vc colocar a máscara em todo mundo ao seu redor pq vc não vai conseguir sobreviver.

Eu tenho este lema da máscara de oxigênio desde que a Laura nasceu. Sempre soube que eu preciso estar bem para cuidar dela, não adianta eu me arrastar e tentar conseguir tudo.... eu tenho que estar minimamente bem (claro que com um RN é difícil, mas dentro do possível, vc precisa estar bem) para cuidar dela.

Deixe a casa de lado. Deixe as coisas do seu marido de lado.... Jogue mais responsabilidade no seu marido (não que eu o conheça e aposto que vc faz questão de fazer tudo sozinha, mas ele precisa te ajudar e vc precisa deixá-lo te ajudar), conte com ele para tudo. Inclusive no banho dos pequenos.... é muito mais fácil dar o banho do que trocar, pentear, ... dê banho neles de vez em quando, deixe que o seu marido os arrume enquanto vc termina o seu banho.

Conte comigo para desabafar sempre.

Um grande beijo!!!

Sara Garcone disse...

Sei bem como é., passei a mesma situação e ainda trabalhva (o meu trabalho e em cada ).e a Ana Clara ainda mamava de hora em hora até os três anos.(no peito).Diziam pra eu parar ,mas eu achava mais fácil ceder do que aguentar choro a noite nada eu não tonta mas forças pra aguentar choros e ainda tinha o Lucas me cobrando atenção. Pra brincar , ajudar com o dever de casa e etc.
Mas amiga uma coisa eu aprendi, não espere reconhecimento ou recompensa . Sinta o prazer simplesmente de dever cumprido.Forças você não está sozinha.

Tatiane Garcia disse...

Than, eu só posso te abraçar e dizer que sou solidária, que posso te entender. Mas tb te vejo sozinha. Sei que não é intencional, que todo mundo tem sua vida!
Acho tb que tudo vai se ajeitar! Anna vai voltar pra escola (eu tb tou contando os dias para Pedro voltar), rs! E tudo vai se acalmar! viva um dia de cada vez amiga. Não deu pra lavar, deixe pra lá. Amanhã estará tudo no mesmo lugar! Casa fica, e nossa saúde vai. Então cuide-se, gata!!!
Bjo!!!!

disse...

Bom Thania, entendo bem o seu estado de cansaço e estresse constantes... Tenho a Giovanna de 2 anos e 4 meses e o Murilo de 9 meses... Sei bem o que é se sentir no "fim do pito", sem ânimo pra nada e, cá entre nós, pensando em porquê a gente se "enfia" nessas situações!!! Hehehe... Tem dias que acho que vou explodir e não há ninguém no mundo, por mais ajuda que a gente receba, que carregue a nossa carga como a gente. A verdade é que somente nós, mães, é que temos a força!!! Mas passa. Hoje, passados 9 meses do nascimento do Murilo, tenho a certeza de que as coisas se ajeitam... Será que os 18 da Giovanna e do Murilo vão demorar??? Hehehe... Força amiga. Beijos.

Amanda disse...

Não é fácil!!!!!

redirect